Sneakerhead: saiba tudo sobre o hype e a cultura!

Sneakerhead é o nome dado aos seguidores da cultura urbana do sneaker, ou seja, aqueles que apreciam calçar o bom e velho tênis – mas já adiantamos que não se trata de qualquer tipo de sapato. Para que se enquadre nessa trend é necessário ser um design que tenha uma história por trás.

Um ótimo exemplo são os calçados utilizados por personalidades midiáticas e, principalmente, por indivíduos que mantêm o hype de um determinado estilo. Ficaram curiosos? Então, este conteúdo é exatamente para você! Continue a leitura e venha desvendar com a Espaço Tênis tudo que rodeia essa cultura incrível!

Como começou a cultura sneakerhead?

A moda vive de fenômeno em fenômeno, não é mesmo? Ela tem a potencialidade de impactar o nosso dia a dia e revelar boa parte do que somos. Esse, sem dúvidas, é o ponto alto de um visual! E esse fato não é diferente com os “sneakerheads”, mesmo sendo um estilo voltado para uma classe de alto poder aquisitivo.

Homem sentado usando tênis da Nike com caixas de tênis ao lado

Afinal de contas, gastar uma boa grana em tênis não é para qualquer um!

Tudo começou lá nos Estados Unidos e expandiu-se pela Europa em 1980. Logo nos anos 2000 o movimento conquistou adeptos no mundo inteiro. E foi na virada do século que este estilo ganhou força no Brasil. Os pares são utilizados por muitas pessoas que também são adeptas a logomania – foco em ter a marca da roupa estampada nas peças utilizadas.

Quando começaram a ser produzidos, eles eram destinados aos atletas de basquete e tênis de quadra. Mas, pela exposição e estilo, passaram a ser o sonho de consumo dos espectadores. O maior símbolo da cultura são os Air Jordans. Com certeza, vocês conhecem uma pessoa que é aficionada por ele e não mede esforços para conseguir um modelo exclusivo.

Essa é uma característica dos sneakerheads, eles correm atrás de modelos com pouquíssimas tiragens. Obviamente, acabam saindo bem mais caros que o normal, porém quanto vocês pagariam para usar o mesmo tênis que Michael Jordan?

No Brasil, em meados dos anos 2000, apenas as pessoas que tinham alto poder aquisitivo andavam com um sneaker nos pés, afinal, os preços eram elevados e muitos deles eram encontrados apenas em mercados internacionais. Mas, aqui no Brasil, nós participamos de todas as trends. Então, quem não tinha dinheiro na época, dava um jeitinho!

Bom, isso já acontecia naqueles tempos e quem não tinha dinheiro para ter um sneaker personalizava um – simples! A customização de tênis cresceu paralelamente à cultura do sneaker. BR sendo BR, né!

Nike e Adidas: as maiores promotoras do movimento!

Quando começou, o sucesso foi estrondoso. É claro que isso acionou o radar das grandes marcas. Desde então, a Nike e Adidas, aproveitam a oportunidade para desenvolver designs exclusivos para os jogadores e, de quebra, conquistar ainda mais espaço no mercado. Quem não conhece um atleta que é patrocinado por uma dessas marcas?

Logo da Adidas e da Nike com modelos de tênis ao lado

Atualmente, ambas lançam modelos exclusivos e edições limitadas, que são direcionadas aos sneakerheads. Tanto que há lojas feitas especialmente para revender os modelos. Falando em marcas famosas, que tal aproveitar para conhecer os melhores tênis da nike? Se você é um apaixonado por esse universo, vai ficar encantado com os modelos!

Existe limite financeiro para um sneakerhead?

Até onde vocês estão dispostos a pagar por um tênis? Os colecionadores de sneakers investem fortunas em modelos únicos, em situações em que os valores dos itens raros são astronômicos – e sempre há quem compre!

Já imaginou o preço de um sneaker cravejado de diamantes, ou feito de ouro? Estes dois exemplos produzidos com materiais de luxo elevam ainda mais o preço agregado do produto. No entanto, há modelos feitos com materiais mais comuns, mas que são usados em jogos importantíssimos do basquete e, na maioria das vezes, por atletas de peso. Quem usa o modelo também influencia no preço – e muito!

Separamos uma pequena lista com exemplos de casos como esse. Então, dê uma olhada qual deles vocês comprariam!

1. Air Jordan 12 Drake Edition – OVO

OVO Clothing, a linha de vestuário do Drake já colaborou com a cultura sneaker em diversos momentos. Porém, nós chamamos a atenção para um episódio.

Drake presentou um fã durante um jogo de basquete. Obviamente o sortudo acatou o presente, que era nada menos que um Air Jordan 12 OVO, e vendeu por incríveis U$100.000,00 – pense nesse valor em reais, é surreal, não?

2. Converse Michael Jordan

Depois de conhecer um modelo vendido por 100K, vamos comentar sobre um que conseguiu ultrapassar esse valor. Todo mundo conhece o império construído com os Air Jordans, porém antes disso acontecer, Michael usou um Converse em um jogo nas Olimpíadas de 1984.

Depois da vitória, o time conquistou a medalha de ouro e foi ovacionado pelos estadunidenses. Por esse feito, o tênis usado durante a partida foi à leilão, e arrematado por U$190.000,00. É muita grana mesmo!

3. Nike Moon Shoe

Nosso último destaque é para o Nike Moon Shoe. Ele foi desenhado pelo incrível Bill Bowerman para as olimpíadas de 1972, sendo confeccionado apenas um par. E sua peculiaridade está na sola feita com máquina de waffles.

Devido aos fatores citados, esse tênis foi à leilão. Quem arrematou foi Miles Nadal, um colecionador. Quer tentar adivinhar quanto ele pagou? Se vocês falaram U$437.500,00, acertaram.

Agora, conta para gente, qual deles vocês comprariam?

Hidrólise: o arquinimigo de todos sneakerheads

Sabe por quê a hidrólise é o maior inimigo dos adeptos da cultura? Porque a umidade destrói os tênis, ele simplesmente esfarela. Algo terrível para acontecer depois de investir em modelos raros.

Tênis com cadarço desamarrado na rua

Essa hidrólise acontece quando os sneakers são armazenados de forma errada ou em contato com muita água. Nem precisa ser líquida, a umidade do ar já causa esse problema terrível. Também acontece quando os tênis ficam muito tempo parados. As moléculas dos pares precisam ser agitadas regularmente para que não desmanchem ou deteriorem.

Por isso, o closet de um sneakerhead é impecável, ou seja, é sempre limpo e não possui umidificadores. Aliás, vocês sempre encontrarão seu amigo com um par diferente por dia. Afinal, os prejuízos de perder um tênis não são apenas financeiros, são emocionais.

Como evitar a hidrólise?

Bom, sabendo do risco que os tênis raros correm, nós temos que prevenir, não é mesmo? Trouxemos a solução para esse problema e um bom hábito para cuidar da sua belezinha. Veja quais são esses dois:

Sílica gel: o sachê salvador

Sabe aqueles saquinhos com bolinhas que sempre vêm dentro de caixas de tênis? Então, eles são os sachês salvadores. A sílica gel retém as moléculas de água e impede que elas causem danos aos pares. Sabendo dessa eficácia, todos os sneakerheads investem neles.

Para ajudar vocês ainda mais com esse assunto, nós separamos um post sobre como secar tênis rápido. As informações são valiosas!

Espere o tênis esfriar depois de usar!

Por fim, nossa dica de bom hábito. Nunca guarde os tênis logo após usar. Eles estão quentes e úmidos, isso é normal. O que prejudica é guardar dentro de um guarda-roupa, closet ou ambientes fechados enquanto eles ainda estão úmidos.

Isso não serve apenas para os sneakers, tudo bem? É um bom hábito para se levar para todos os calçados fechados. Aliás, ter esse cuidado evita até a proliferação de mau odor – o famoso chulé!

E caso tenha chulé, não tem problema! Nós te ensinamos como eliminar o odor de uma vez por todas.

7 tipos de sneakerhead: qual deles você é?

Agora, chegamos em um assunto ainda mais interessante, os tipos de sneakerheads que existem. Afinal, nem todos eles são colecionadores, e existem algumas outras opções. Por isso, nós vamos comentar brevemente sobre cada um deles. Siga a leitura e veja com qual vocês se identificam.

Pessoa com calça usando tênis da marca Nike

1. Hypebeast

Nosso primeiro tipo é o mais famoso. É o sneakerhead que usa apenas o que está em alta. Ah, detalhe, eles vestem outfits caríssimos da cabeça aos pés. É o que acontece com os adeptos de Supreme e Off White, que compram de tudo que a marca oferece.

2. HighEnd

O HighEnd também busca modelos exclusivos da cabeça aos pés assim como o anterior, porém este aqui só usa marcas de luxo – o famoso high fashion. Quem curte esse estilo só usa Louis Vitton, Burberry, Gucci, Chanel e Balenciaga. É pura ostentação.

3. Fashionista

Este tipo de sneakerhead é antenado na moda e sempre usa apenas os ícones da moda. Geralmente, eles não se importam com a história, muito menos quem desenvolveu, o importante é estar na moda.

4. Sneakernerd

Sabe aquele amigo wikipedia? Bom, na cultura sneakerhead nós chamamos essas enciclopédias humanas de sneakernerd. Como o próprio nome denuncia, é a pessoa que sabe de tudo sobre os modelos, até em detalhes técnicos. Sendo assim, eles pesquisam desde a inspiração até os pormenores de design.

5. Despreocupado

E aí, será que vocês são despreocupados? Este estilo de sneakerhead é aquele que só se preocupa com o bom tênis nos pés. Na verdade, o restante do look não importa. Aliás, eles não ligam de usar blusas surradas e calças manchadas, o que vale é usar um tênis incrível!

6. OG

O contrário do fashionista. O OG é o sneakerhead raiz, ou seja, a pessoa que só usa os clássicos e abomina modelos desconstruídos, coloridões e cheios de extravagâncias. Então, nós pés e no closet deste tipo estão apenas os tradicionais como Nike, Adidas, os Asics e New Balance.

7. Colecionador

Por fim, o tipo mais conhecido e mais comentado ao longo do texto. Como é de se esperar, esse estilo vai em busca de modelos únicos. Vale ressaltar que, nestes casos, as pessoas não medem esforços para conquistar um tênis ímpar.

E aí, vocês se identificaram mais com qual estilo? Conte para a gente!

Agora que vocês já conhecem inúmeros detalhes da cultura sneakerhead, vamos entrar no universo artístico? Conheça os modelos de tênis utilizados pelos famosos e invista em alternativas que as estrelas são apaixonadas. Que tal?

Por hoje ficamos por aqui. Nos vemos no próximo post!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.