Logomania: Conheça a Tendência e Saiba Como Usar!

Ao passar o feed das redes sociais você já teve a sensação de estar presenciando o surgimento de vários outdoors humanos que carregam marcas pelo corpo? E não, não estamos nos referindo ao sentido figurado, muito pelo contrário!

São, de fato, corpos que andam por aí com marcas luxuosas de roupas, calçados e acessórios estampados em cada uma das suas peças. Pode parecer estranho, né? Entretanto, é mais comum do que imaginamos.

Há quem tenha um amor sublime por vestir trajes que carregam em seus tecidos a inserção de logos por meio de bordados, tricot ou algum outro método de padronagem. Essas pessoas gostam de estar atreladas às famosas instituições da moda mundial a partir de vestimentas que, normalmente, possuem preços bastante expressivos.

Isso é o que chamamos de logomania. E se você deseja saber um pouco mais sobre o universo que permeia essa trend é só continuar a leitura do nosso post.

Bora lá?

Conheça um pouco sobre o surgimento da logomania

O surgimento dessa tendência teve início com a grandiosa Louis Vuitton, em meados de 1890. Quando o pai de George Vuitton faleceu, ele precisou criar algumas estratégias que chamassem atenção para a marca, fazendo com que ela se tornasse um verdadeiro desejo de consumo.

Foi aí que surgiu a logo “LV” que conhecemos hoje em dia, bem como o monograma que conseguimos identificar mesmo de longe. Mas esse não foi o boom da logomania, já que ele só veio a acontecer no século XX.

No finalzinho da década de 90, os Estados Unidos passaram por um intenso reajuste econômico que aumentou consideravelmente o poder aquisitivo da população. Isso fez com que alguns indivíduos começassem a investir em peças de marcas famosas para ostentar e mostrar de modo subjetivo a sua classe econômica.

Foi a partir daí que começaram a surgir réplicas e falsificações de bolsas, vestuários e calçados originais das marcas de renome. Entretanto, a tendência teve seu ápice e depois perdeu força por conta do aparecimento do estilo minimalista – discreto e simples.

Foi só em 2015 que esse estilo começou a ser explorado com mais profundidade, devido às grandes personalidades que utilizavam constantemente roupas com ilustrações, escritos e muitos outros símbolos que relembrassem marcas sofisticadas.

Atualmente esse fato também faz-se presente. Em um mundo “instagramável” em que os looks tumblrs são muito famosos, a logomania é mais uma das maneiras de demonstrar o poder econômico colossal que algumas pessoas dispõem. Assim, não é difícil encontrar corpos vestidos dos pés a cabeça de Adidas, Nike, Christian Dior, Fendi e inúmeras outras marcas conhecidas ao redor do mundo.

O streetwear abriu grandes portas para que as logos voltassem a ser uma trend

É isso mesmo, foi a moda de rua – o chamado streetwearque abriu as portas para a logomania. E realmente, se pararmos para analisar de pertinho, podemos perceber algumas semelhanças entre essa tendência e as canções que dominaram as ruas e calçadas dos EUA, principalmente após 2010.

Essas músicas agregam bastante enfoque em estilos de vida que esbanjam condições financeiras altas que, antes, não era tão comum para a sociedade. O hip-hop e o rap, por exemplo, estão intrínsecos ao desenvolvimento e ascensão de logos na moda.

Isso porque as celebridades, principalmente os cantores que faziam e fazem parte dos estilos musicais citados, tiveram uma grande melhoria econômica, optando por marcas que evidenciassem esse feito. A população, por sua vez, tomou gosto pela estética abonada e começou a fazer uso de estilos similares.

Até hoje, aspectos como o conforto, composições com bonés e camisetas oversize, jeans destroyed e pegadas mais jovens são recorrentes nos visuais de quem opta por produções que tenham a intensa repetição de logos. Ah, e quando uma marca é escolhida, o visual inteiro a referencia.

Será que o jogo da imitação realmente funciona na logomania?

Essa pergunta é bastante interessante, mas a resposta é fácil de ser encontrada. Para saber se o “jogo da imitação” – de fato – funciona, vamos fazer apenas uma única pergunta: você consegue lembrar de alguma marca apenas pela logo, sem ao menos ter visto uma peça dessa marca ao vivo?

Provavelmente a resposta vai ser sim, o que configura a imitação como algo positivo, concorda?

A repetição de monogramas, letras entre outras ilustrações consegue captar a sua atenção até se transformar em conteúdos memoráveis, que não são esquecidos tão rápido. E não pense que isso é feito pelas empresas de modo inconsciente.

Cada código é muito bem estruturado, buscando oferecer uma boa parcela de autenticidade às peças produzidas com tamanha maestria. Em geral, há algumas características em comum no momento de transformar um vestuário em roupas destinadas à logomania, como:

  • Conjuntos que possam fazer referência à marca repetidamente;
  • Acessórios chamativos para finalizar alguma produção;
  • Utilização de peças com escritas humorísticas e de personalidade;
  • Tons marcantes que lembram a marca, como o marrom da Louis Vuitton ou o vermelho da Supreme.

Hoje, nós somos rotulados por produtos que consumimos. Profundo? Talvez! Mas não temos como negar a apreciação por marcas que se tornaram desejo de consumo, principalmente após a ascensão da internet e redes sociais que são atualizadas a todo momento.

E você, possui alguma marca queridinha? Conta para nós aqui nos comentários e deixe sua marca aqui no blog da Espaço Tênis. Vamos adorar responder suas perguntas!

Por hoje ficamos por aqui, tudo bem? Nos vemos no próximo post!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.